Compartilhe esta página no: Compartilhar no Twitter Compartilhar no Facebook Compartilhar no Google Plus



Índice de verbetes



Linda Gazzera



A italiana Linda Gazzera foi uma reconhecida médium de efeitos físicos, especialmente de fenômenos de materialização de Espíritos. Suas capacidades mediúnicas, cujo auge de manifestações se deu no início do século XX, foram averiguadas por importantes pesquisadores, como Cesare Lombroso, Enrico Imoda e Charles Richet. Ela é catalogada pelos estudiosos espiritualistas como um dos grandes médiuns do Espiritualismo Moderno.



Nasceu em Roma, Itália, no dia 26 de agosto de 1890, mas a data de sua desencarnação não é conhecida.

Também é ignorado quando seus dotes mediúnicos tiveram início. Porém, sabe-se que aos dezoito anos, Linda Gazzera foi submetida ao exame do Dr. Enrique Imoda, médico e físico italiano que há muito se dedicara seriamente aos estudos e pesquisas acerca de fenômenos espirituais e paranormais. Sua investigação com essa médium perdurou entre 1908 e 1910. Com a desencarnação do pesquisador, em 1912, o seu material foi coletado e publicado no livro Fotografia de Fantasmas (Fotografie di Fantasmi, no original italiano) pela Editora Fratelli Bocca, prefaciado por Charles Richet, livro esse enriquecido com muitas fotografias da médium em atividade, plasmando a corporização de entidades espirituais.



Além do Dr. Imoda, a jovem médium foi posta à prova por outros importantes pesquisadores, dentre os quais, o médico fisiologista francês Charles Richet, agraciado com um Prêmio Nobel de Medicina. Em 1909, a Sra. Gazzera foi levada à França para uma série de doze sessões experimentais, pelas quais o famoso pesquisador constatou as extraordinárias capacidades da moça, conforme os registros da obra Thirty Years of Psychical Research, de 1923.

O Dr. Imoda relatou as seguintes características em relação a Linda Gazzera, enquanto em experimentação mediúnica:

"O seu transe, ou o seu sono mediúnico, apresenta duas prerrogativas preciosas: a médium adormece com uma extraordinária facilidade e rapidez; em poucos minutos passa para a fase de lúcido sonambulismo mediúnico e no fim da sessão, com a mesma rapidez, com um simples e ligeiro sopro nos olhos e a uma chamada pelo nome à voz baixa, desperta repentinamente, recuperando incontinenti completa lucidez
Durante o transe, Linda Gazzera apresenta, na sua segunda condição fisiológica e psíquica, um comportamento muito diferente.
Na sua melhor condição o 'transe' é tranquilo: a médium é contente, alegre sem exagero, cortês, amável. Mas, se na hora precedente à sessão ela se aborrece, se encoleriza ou se amedronta; ou se ainda na sessão se apresenta uma pessoa a ela antipática; ou finalmente se no seu sono o subconsciente é tomado de alguma paixão; se o seu estômago se encontra ainda em atividade digestiva, então o caráter da médium e a fisionomia da sessão mudam completamente.
Nesse caso a força mediúnica é ainda mais enérgica fisicamente. Golpes tremendos que espatifam os móveis são dados, assemelhando-se aos de um malho. A médium transpira, bufa, agita-se, debate-se, contorce-se; a personalidade mediúnica muda o seu caráter e assume conduta violenta, brutal."
Enrico Imoda


Na sua coluna para o Diário de São Paulo, José Herculano Pires — que assinava os artigos pelo pseudônimo Irmão Saulo — destacou a mediunidade da jovem médium italiana no artigo "Fenômeno de Materialização":

"A srta. Linda Gazzera apresentava uma mediunidade curiosa, capaz de produzir fenômenos físicos com extrema rapidez, mal se apagava a luz. Guillaume de Fontenay, experimentador francês que participou das sessões, observou que em menos de um minuto os fenômenos começavam a produzir-se, de maneira intensa e variada. Entretanto, a médium não suportava a luz e o seu guia espiritual, Vincenzo, exigia sempre que se fizesse plena escuridão na sala de trabalhos. Fontenay entendia que essa fotofobia da médium podia ser vencida aos poucos. De qualquer maneira, os fenômenos obtidos por Imoda, e depois também por richet, com Linda Gazzera, provam a excelência dos seus dons mediúnicos."
José Herculano Pires, Os Três Caminhos de Hecate - Cap. 4: "Fenômenos de Materialização"


Seus feitos mediúnicos também foram salientados pelo estudioso espírita Cornélio Pires em seu livro Onde Estás, ó Morte?, no capítulo "Na Itália":

"Controlada pelo Dr. Imoda, na Itália, a médium Senhora Gazzera produziu as mais notáveis materializações de Espíritos, tendo contribuído, profundamente, para firmar as convicções do Prof. Richet, endurecido e escrupuloso sábio, vencido pelos Fatos Espíritas, como foi vencido o grande Crookes e vencidos serão todos os investigadores descrentes que, sabiamente, investiguem sem espírito preconcebido."
Cornélio Pires


Linda Gazzera viveu em meio a uma geração de médiuns de efeitos físicos, incluindo sua conterrânea Eusápia Palladino — época das pesquisas acerca do Espiritualismo Moderno. A Sra. Gazzera chegou a experimentar manifestações das Mesas Girantes, que foi o tipo inicialmente mais popular, mas a jovem passou logo para a fase de produções mais sofisticadas, dadas as suas capacidades. Era um tempo de intenso debate entre materialistas e aqueles que se sentiam tocados pela espiritualidade. Os fenômenos espirituais como a materialização de Espíritos produzidos por médiuns como a jovem Gazzera foram fundamentais para acirrar o resgate da crença espiritualista pois que se tratavam de produções muito extraordinárias. Era preciso que os próprios Espíritos se manifestassem — até de certo ponto de forma escandalosa — para ferir os sentidos e os orgulhos dos materialistas, denunciando assim a existência do plano espiritual e a sobrevivência da alma. Só após esse "testemunho material" é que as ideias filosóficas dos Espíritos poderiam levar a efeito os planos de transformações morais — cuja síntese maior se encontra nos conceitos fundamentais do Espiritismo codificado por Allan Kardec.

Após seu casamento, com Raymond Victor Demaison, Linda Gazzera foi morar em Winnipeg, Canadá, onde teve seu único filho. Sabe-se ainda que transferiu residência para São Paulo, lugar no qual acredita-se que tenha desencarnado — em data desconhecida.


Referências

  • Fotografia de Fantasmas, Enrico Imoda.
  • Os Três Caminhos de Hecate, José Herculano Pires - Cap. 4: "Fenômenos de Materialização".
  • Onde Estás, ó Morte?, Cornélio Pires - cap. "Na Itália".
  • Site Autores Espíritas Clássicos: biografia de Linda Gazzera.





© 2014 - Todos os Direitos Reservados à Fraternidade Luz Espírita

▲ Topo